fbpx

A Visão Espiritual da Sinergia entre Corpo Espírito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Visão Espiritual: Se o homem pratica más ações, esse pecado gera máculas no espírito; quando o acúmulo das máculas atinge determinado nível, sobrevém a ação purificadora, essa ação visa a eliminação das máculas e são na forma de doenças, acidentes ou penalidades legais. A parte que não foi atingida pela lei dos homens é punida espiritualmente, pela Lei de Deus. Entretanto, como Deus é absoluto, se a pessoa escapar habilmente a essas penalidades, o castigo se refletirá na matéria através de sofrimentos maiores. Evidentemente, as doenças sobrevindas nesses casos (através do pecado) são malignas e, na sua maioria, colocam em risco a vida da pessoa. Quanto mais cedo ocorrerem as penalidades, mais brandas serão, podendo-se compará-las a empréstimos ou dívidas, que, quanto mais se demora a saldá-los, mais aumentam, devido aos juros. De fato, se um malfeitor conseguir escapar em vida aos julgamentos de Deus e do homem, quando morrer e o seu espírito passar para o Mundo Espiritual, irá cair no chão do Inferno, devido ao peso dos pecados. É exatamente o ―Inferno Avíci (reino de ilimitado sofrimento), citado no budismo, e o ―Reino do Fundo do Inferno, mencionado no xintoísmo. No ocidente, vem a ser o Purgatório que consta no volume ―Inferno, da obra de Dante. Trata-se de um mundo absolutamente sem luz e calor, onde o espírito nada enxerga, permanecendo congelado por centenas de anos; por isso, não há malfeitor, por pior que seja, que não venha a se arrepender. Para as pessoas da atualidade, talvez seja difícil acreditar em situações como estas, mas gostaria que me dessem crédito, pois são fatos que me foram transmitidos diretamente pelos espíritos, nas pesquisas por mim realizadas, e posso garantir que não existe nenhum equívoco – nesse ponto o cientista espiritualista não deixa a menor dúvida sobre esse conhecimento.

Voltando à minha explanação, em consequência dos pecados, começa-se a sentir peso na consciência, e esse sofrimento já é uma leve purificação. Seria bom que, nesse momento, as pessoas se arrependessem, mas isso é difícil (normalmente o ser humano procura justificar suas atitudes e dessa forma deixa escapar a oportunidade de se arrepender e evitar um sofrimento maior no futuro). Assim, na maioria das vezes, os pecados tendem a se acumular. É claro que a quantidade das máculas é proporcional à maior ou menor gravidade dos pecados, mas há também outra maneira de criá-las. Quando se faz alguém sofrer, a pessoa atingida se enfurece, sente ódio por aquele que lhe causou o sofrimento, e esse ódio é transmitido, através do elo espiritual, como ondas de rádio, ao espírito do malfeitor, gerando as máculas. Ao contrário, quando se pratica uma boa ação, as pessoas se alegram e sua gratidão se transmite, na forma de Luz, ao espírito do benfeitor, o que fará diminuir as máculas que o cobrem. Entretanto, mesmo quando se trata de boas ações, quanto mais elas forem praticadas sem que os beneficiados saibam, maiores serão as bênçãos de Deus; essa é a inviolável Lei dos Céus.

O que acabamos de expor é o mecanismo do Mundo Espiritual. Como representa uma verdade absoluta, a única alternativa é crer e obedecer. Portanto, já que as doenças e outros infortúnios são decorrentes da ação purificadora das máculas, o homem, se quiser alcançar a felicidade, deve deixar o Mal, praticar o Bem e esforçar-se para não macular seu espírito.

Compartilhe este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email